quinta-feira, 30 de junho de 2011

Que as citações nos caiam em cima [10]

Tinha que aparecer alguma coisa deste grande escritor, José Saramago. Especialmente depois de ter ficado absolutamente deliciado com esta obra, "As Intermitências da Morte".

"Aí está uma palavra que soa bem, cheia de promessas e certezas, dizes metamorfose e segues adiante, parece que não vês que as palavras são rótulos que se pegam às cousas, não são as cousas, nunca saberá como são as cousas, nem sequer que nomes são na realidade os seus, porque os nomes que lhes deste não são mais que isso, os nomes que lhes deste"

José Saramago, "As Intermitências da Morte"

4 comentários:

Cat SaDiablo disse...

Tenho definitivamente de ler Saramago.

Rui Bastos disse...

Nem sabes o que andas a perder!

Laura disse...

Verdade verdadeira. amén.

SEVE disse...

"O MEMORIAL DO CONVENTO" a mais bela história de amor que li até hoje.

Saramago - tão importante como Camões!