sexta-feira, 19 de agosto de 2011

As minhas dúzias de Potter


Eh bien, começo hoje oficialmente a fornecer conteúdo para esta temporada temática sobre os livros do mais famoso e irritante feiticeiro de Hogwarts. Perdão, disse irritante? Queria dizer "completamente idiota". Eu sei bem que a minha opinião sobre o Harry Potter é pouco comum (ou talvez seja demasiado comum?), mas confesso que com o passar dos anos, dos livros, dos filmes, dos jogos e de tudo o resto, lhe ganhei algum pó. Nunca foi uma personagem que me cativasse por aí além... Do trio protagonista, sempre gostei mais de ler sobre Hermione, mais sensata e com muito mais juízo que Harry "Cabeça de Vento" Potter; e no que toca aos filmes sempre achei muito mais piada à cara de permanente de enojado do Ron (e, nos filmes mais recentes, da Hermione, por razões cuja culpa recai inteiramente no meu género).

A partir de amanhã lá começam a aparecer as minhas opiniões e outros textos que tais que tenho planeados. Digamos que gosto de pôr defeitos, muahahahahahahahahah! Quer dizer, não gosto (estou a mentir), mas penso que é importante opinar de forma objectiva (apesar de eu muitas vezes mandar a objectividade às urtigas, nas minhas opiniões), e a realidade é que ao reler os livros reparo muito mais em alguns pormenores, alguns excelentes e outros terríveis.

--------------------

Pequeno pormenor: desta frase para baixo, e provavelmente todos os textos que se seguirem, da minha parte, estarão provavelmente recheados de spoilers, com mais ou menos importância e com mais ou menos detalhe. Sempre que isso acontecer, eu aviso. Não dá mesmo para evitar, desculpem. Mas considerem-se avisados.

--------------------

Posso é já falar sobre o enorme prazer que está a ser voltar a rever estas histórias e estas personagens. Se bem que o facto de ser uma releitura, e de eu já saber a história toda até ao fim não é propriamente uma vantagem por aí além. Por exemplo, quando o Dobby apareceu pela primeira vez, no segundo livro, o meu coração saltou literalmente uma batida. Aqueles que souberem a história e que se deixam envolver a este ponto com os livros que lêem devem-me conseguir compreender. Dobby teve um dos fins mais injustos, se não o mais injusto de todos! Quando o li fiquei fulo! E agora volto a encontrá-lo... É triste. E o mesmo se passa quando encontro o Lupin, a Tonks, os gémeos, o Sirius, o Dumbledore... Enfim, metade das personagens, já que a autor, a partir do quinto livro envereda por um caminho muito negro...

E há ainda a questão do Snape. Muito sinceramente não sei como é que ninguém desconfia dele desde o início. Mas contra mim falo, que eu nunca imaginei nada que se assemelhe ao futuro que lhe estava destinado. Talvez seja um dos grandes trunfos da autora, que uma personagem não naturalmente maquiavélica, sempre de negro, ex-Devorador da Morte, com aquele arzinho desprezível e o cabelo seboso... acabe por ter um fim tão glorioso.

Já chega. Isto é tudo muito bonito, e quem me dera ficar aqui a escrever e a escrever e a escrever, mas não posso gastar já os cartuchos todos, não é? Além de que se continuo a revelar coisas ao desbarato, ainda alguém que não tenha lido (ONDE É QUE TENS VIVIDO NA ÚLTIMA DÉCADA?) me salta para cima.

Ah!, e continuamos à espera que decidam partilhar alguma coisa connosco, até agora só tivemos uma participação. Vamos lá ver como é que isto corre.

7 comentários:

WhiteLady3 disse...

Alguém que partilha o meu Potter-hate! O personagem mais estúpida e idiota, acho que só o Fritz da Hobb lhe chega perto...

Eu achei o Dobby irritante desde o primeiro minuto em que apareceu e até fiquei agradada com o seu fim, não no sentido "ufa, uma personagem irritante que foi à vida!" mas porque foi realmente o único momento em que senti algo mais que não a irritação. Compadeci-me da sua morte, o que realmente não esperava.

Eu sempre soube que o Snape tinha something more than met the eye! No primeiro livro sabia que ele não podia ser o culpado, era demasiado óbvio e nos livros seguintes, digamos que encontrei nele um aliado no ódio ao Potter. :P O quarto livro acho que marca claramente em que lado ele está e os volumes para a frente só o confirmam. Agora vou ali chorar um pouco... *sniff*

Ana C. Nunes disse...

Nunca achei o Harry irritante, mas ele está longe de ser a razão porque lia os livros. Tal como tu, nos livros gostava mais da Hermoine, e depois do filme, gostava mais do Ron.
Quanto ao Snape, nos primeiros livros achava-o um vilão (mas ainda assim apreciava a personagem dele), mas depois do "Half-Blood Prince" nunca fiquei convencida que ele fosse mau, mesmo depois da cena com o Dumbledore (embora tenha sido um imenso murro no estômago).
Agora, podem não acreditar, mas eu fui das que nunca aceitou a morte do Sirius. Até ao fim do último livro, eu esperava que eles descobrissem que afinal o véu o tinha salvado. *sniff* (isto tudo porque ele era a minha personagem favorita, daí não o querer morto, mesmo quando não havia nada a sequer apontar para isso). :P

Rui Bastos disse...

Pois eu cá gosto bastante do Dobby :D Acho piada às personagens com alguma peculiaridade, como o Dobby e a Luna, por exemplo.

E quanto ao Potter, nem me digam nada, é apenas um rapazinho cheio de sorte, que faz muito pouco de relevante ao longo da saga toda.

Do Snape, enfim, era demasiado vilão! Parecia uma daquelas personagens que só lá estão para desviarem as atenções da história real...

E Ana, estive como tu, no que toca ao Sirius :/

Liliana Lavado disse...

Estou a ver que estás para o Potter como eu estou para o Twilight…
http://lclavado.blogspot.com/2011/08/o-polvo-do-twilight.html
…com a diferença de que tive uma primeira fase em que gostei dos livros mas depois foi a desgraça :)

Alice Matou-se disse...

Não. Twilight não é para aqui chamado.

Jacqueline' disse...

Ahah eu também não consigo arranjar nada de especial no Potter :) A minha personagem preferida sempre foi a Herminone, não por razões do meu género, mas porque achava que era muito parecida com ela, porque ela sempre foi a cabeça do grupo.

M. à conversa disse...

Sempre gostei do Harry, aliás dou por mim, nos meus pensamentos a apertar-lhe as bochechas e dar-lhe uns abraços, porque o pobre miudo tem mesmo uma história de vida triste, mas confesso que gostava muito mais da Hermione e do Ron. Voltar a ler os livros, é uma sensação óptima de recuar uns aninhos e viver a pensar que tal como o protagonista poderia receber a qualquer momento uma cartinha de Hogwarts a dizer que sou uma feiticeira. É giro de ler a saga agora com uns aninhos a mais e olhar com outro "olhar" para pormenores que na altura me passaram ao lado ou não percebi tão bem.


E achas mais piada à Hermione ultimamente? pffft!