sexta-feira, 14 de maio de 2010

As compras na Feira do Livro 2010


A Feira do Livro. Oh!, a Feira do Livro. Por onde começar?

Talvez por dizer as minhas compras deste ano, ora vejamos: "O terror sobrenatural na literatura" de H.P. Lovecraft, foi um dos primeiro livros que vi mal entrei na feira, e tive que comprar. Um estudo sobre a literatura fantástica, escrito por um dos grandes mestres do terror? Não havia outra hipótese.

Um pouco mais à frente, lá vêm mais dois: "A Quinta dos Animais", de George Orwell, autor que gostei muito, em "1984", e que prometi tentar ler o máximo possível; e "Nós" de Zamiatine. Porquê este "Nós"? Bem, viram o quanto eu gostei de Orwell? Então leiam o que vem na parte de trás deste livro: "A obra que inspirou Mil Novecentos e Oitenta e Quatro de George Orwell". É preciso dizer mais?

Ora numa banca de banda-desenhada (uma das minhas preferidas para espreitar durante muito tempo, sem na realidade comprar nada), comprei um livro que considero A compra deste ano, na Feira. Mas calma, eu conto a história toda. Eu andava aqui há uns tempos para comprar o "Watchmen" de Alan Moore e Dave Gibbons, em inglês, porque, como geek que sou, acho que é daqueles livros que eu não podia deixar de ler (até porque já vi o filme, adorei, e só oiço dizer que o livro é melhor). Então, cheguei eu a esta bancada, e lá está o livro, a olhar para mim. "Quanto custa?", perguntei eu, esperançoso, e "20 euros" foi a resposta dada. Como ficava ligeiramente "pesado", pousei o livro, e avancei, para ver mais coisas. É então que oiço uma voz, que não me lembro bem como era, mas que devia vir acompanhada de coros angelicais, a dizer "Mas quer mesmo esse livro? É que está aqui este com um pequeno defeito, e fica por metade do preço...". E qual era o defeito? Uma pequena dobra, num dos cantos do livro. ABENÇOADO SEJAS CARO VENDEDOR DA BANCA DE BD DA DEVIR.

Passada toda a emoção, cheguei à Praça da Leya. Ai minha nossa senhora. Foi uma daquelas alturas em que desejei ter uma carteira bem mais funda. Mas bem, acabei por só trazer "Os Homens que Odeiam as Mulheres", de Stieg Larsson, um livro que promete, e que já me andava a deixar muitíssimo curioso.

E que posso eu dizer mais? Querem algo que só os apreciadores de acérrimos devem compreender? Que tal dizer que andar a comprar livros é das coisas mais maravilhosas de fazer? O peso que sinto nos sacos deixa-me feliz, de tal forma que gosto sempre de levar eu os sacos com os livros. O simples facto de saber que tenho ali novas adições à minha biblioteca deixa-me em êxtase. Ah, e gosto de contar quanto tempo aguento sem gastar dinheiro, desde que entro na Feira. Desta vez foram 15 minutos, é capaz de ser um recorde pessoal.

E... Bem... Vão lá. Eu vou lá outra vez, de certo. Ah se vou!

5 comentários:

t i a g o disse...

Sim.... é tão bom, e ao mesmo tempo, sentir que o dinheiro vai desaparecendo na carteira... indeitifiquei-me com a sensação que falaste nesse penúltimo parágrafo. Até agora, este ano, comprei 4 na Feira. Até me estou a conter...

mas, tal como tu, ainda vou voltar!

Pedro disse...

I'm baaaaaaack!!!

Eu já fui à Feira e já tive a minha quota parte =) Também trouxe "Nós"! ^^

Gastei muito tempo nos alfarrabistas. Encontrei grandes obras, boas obras, num estado completamente novo, ao preço de 5€ (quando na editora eram a 15€). Perfeito!

Este ano saí de lá sem saber que mais comprar =D Foi mesmo bom!

Rui Bastos disse...

tiago, mal posso esperar por lá voltar! =D

Pedro, o fórum também te deixou com o bichinho das distopias, huh? xD

Pedro disse...

Epá, 1984 é o meu livro preferido =P Tinha de comprar não é? E sou um fiel seguidor de Orwell.

Aliás, fui das primeiras pessoas no fórum a aconselhar o 1984 xD o Nós não conhecia, ainda assim, e nunca pensei encontrá-lo tão facilmente! ^^

Rui Bastos disse...

Eu já o tinha visto, na Bertrand na Baixa, mas não estava em muito bom estado, e eu não tinha dinheiro suficiente na carteira, anyway xD

Mas desta vez teve que ser, estavam ali tantos, amontoadinhos =D