terça-feira, 23 de dezembro de 2014

OLS: Agora digo eu! [2]


Continuando a cumprir o prometido, está na altura da segunda dose de explicações. Para esta vez decidi avançar com a sugestão da minha namorada, a Júlia, e as do Francisco Fernandes, os dois comentadores mais assíduos aqui do sítio.

Para começar mesmo bem, vamos à sugestão, digamos, interessante, da Júlia: oferecer o 120 Dias de Sodoma, do Marquês de Sade, ao Principezinho. A culpa é minha, que faço estes desafios. E ofereço este tipo de livros à rapariga... Mas confesso que gosto da ideia.

De um ponto de vista simpático, bem, podia ser que uma das personagens mais irritantes de sempre, o simpático e adorável Principezinho, aprendesse alguma coisa. Mas de um ponto de vista mais agradável e próximo do meu, diria que era óptimo para o pôr a vomitar enquanto eu me ria e ria e ria e ria e ria. Não gosto da personagem, não gosto do livro, e as descrições que a Júlia me fazia do livro de Sade enquanto o lia eram demasiado até para mim, portanto parece-me perfeito!

(querias ver se me apanhavas, não era? toma lá morangos!)

Ora bem, vamos então às várias sugestões do Francisco, que lê muito, escreve umas coisas e vem aqui mandar eloquentes bitaites com alguma frequência.

A primeira é Introdução ao Direito, de Oliveira Ascensão, e os tomos de Direito Penal do Professor Figueiredo Dias, ao Eng. Sócrates. Algo para se entreter enquanto estiver a ver o Sol aos quadradinhos, imagino, se bem que para ele aquilo já deve ser uma espécia de cartão do bingo: "Olha, já quebrei esta. E esta. É por esta que estou aqui. Pensei nesta, mas adiei para o próximo ano. Ah, mas esta marchou! BINGO!".

Economia e Gestão para tótós, oferecido ao pessoal do governo e da administração pública, é demasiado fácil. E ia ser a coisa mais divertida de sempre. "Não podemos gastar mais do que temos? És engraçado, tu, chama lá o motorista para eu ir ao café."

Para o George R.R. Martin, ia um livro de dietas e de emagrecer de forma saudável, para ver se o desgraçado não morre antes de acabar a história. Ia ser a maior facada de sempre. Mas não imagino aquele homem a comer vegetaizinhos e saladinhas, enquanto chacina completamente o elenco dos seus livros...

Depois para o Ned Stark, personagem de George Martin, ia O Príncipe, de Maquiavel, A Arte da Guerra, de Sun Tzu, e Os Cinco Anéis, do samurai Myamoto Musashi. Mas que grande conjunto para o desgraçado honesto que devia ter tido umas aulas com o Tyrion. Podemos é ignorar os outros livros e concentrarmo-nos em Os Cinco Anéis, um livro escrito por um SAMURAI. Que fantástico. E parece - nunca tinha ouvido falar - que é do estilo do livro de Sun Tzu, só que pronto, escrito por um SAMURAI. Tenho que ver se encontro!

Para terminar, o Francisco diz que oferecia a si próprio uma cópia do guião do novo filme de Star Wars, e que se não fosse bom ia atrás do J.J.Abrams para lhe bater. O que é perfeitamente compreensível, eu também não espero nada menos do que um nível máximo de espectacularidade, deste filme!

E pronto, por hoje volta a ser tudo... Mas ainda há mais duas pessoas que precisam de resposta. Não percam o próximo episódio, porque nós... Também não!

6 comentários:

Jules Pijey disse...

Aguentaste-te à bomboca, é o que te salva! Mas tens de confessar que foi qualquer coisa de genial :p

Rui Bastos disse...

Foi sim senhor, quase que me tramaste...

Anónimo disse...

O livro dos Cinco Anéis é giro e pequenino.
As lojas da editora Europa-América na Parede e no Estoril (Autênticas lojas de clássicos) vendem-no.
É bom e, na minha opinião, muito melhor que a Arte da Guerra de Sun Tzu.

Olha, passei lá no outro dia e comprei o "Eurico, o Presbítero" de Alexandre Herculano e dei com um romance lindo sobre o Cavaleiro Negro e Hermengarda com a invasão dos árabes à Península Ibérica a decorrer como pano de fundo. Achei mais um autor português de vulto e que fiquei a admirar...

Muito bom!

Francisco Fernandes

Rui Bastos disse...

Tenho que procurar, um livro escrito por um samurai deve valer a pena :p

Esse livro do Herculano é qualquer coisa, sim :)

Elsa Leal disse...

Eu não acredito que alguém não goste do Principezinho, o livro mais adorável de todos os tempos e que todos os ADULTOS deviam ler!
Tem tanta coisa boa, tantos ensinamentos, tanta sabedoria...aaaaffff!

Rui Bastos disse...

Horrível :p Eu um dia até releio, para te dizer exactamente o quanto odeio aquilo!

Mas já li outro livro do mesmo autor que gostei :)