sábado, 21 de março de 2015

6 anos depois e ainda não caiu

Acho que a duração deste blog já se começa a tornar ridícula. Quando o criei, juntamente com a Alice, não esperava que isto fosse coisa para durar. Ou melhor dizendo, não pensei nessa hipótese. Foi algo de que falámos e que criámos e para o qual começámos a escrever e assim nos mantivemos.

Durante muito tempo, não tinha perspectivas. Escrever porque era novidade, escrever porque era giro, escrever porque lhe tinha tomado o gosto, escrever porque era uma obrigação, escrever porque era uma responsabilidade, escrever porque redescobri o prazer de o fazer... Mas recentemente penso cada vez mais no futuro do blog. Isto parece ser coisa para durar.

Isso deixa-me bastante satisfeito. Já ameacei, tanto publicamente como dentro da minha cabeça, que acabava com isto. Tive momentos em que me fartei, por vários motivos, um deles aquele sentimento de obrigação que mencionei ali acima, outro deles o florescer de blogs vazios de conteúdos mas recheados de publicações e passatempos e o camandro que juntavam muito mais atenção cada um do que o resto da comunidade.

Mas no fim, cá continuo. As mudanças vão acontecendo, devagar, e de momento tenho um modelo mais ou menos estável, capaz de evoluir e de se modificar, lentamente, para se adaptar ao que melhor funciona. É claro que as modificações estéticas, há muito (muito mesmo) prometidas, demoram a chegar, mas é das coisas que menos me preocupa. Devia-me preocupar mais um bocado, mas enfim... Hei-de lá chegar.

No entanto noto que cada vez tenho mais liberdade para escrever. Livros, filmes, séries, coisas aleatórias... Estou a gostar. E a rubrica Estantes Emprestadas é o meu orgulho. Só gostava de conseguir fazer mais pela blogosfera, que parece estar nos seus últimos estertores, por causa de coisas como o Facebook, que as pessoas preferem acompanhar.

Em especial, gostava de fazer mais pela blogosfera literária. Mas somos poucos, os que lutamos por uma comunidade crítica, interessante e interessada.

Nada que me impeça de continuar, como é óbvio. Continuo a perder algumas horas de sono, e outras tantas de trabalho, por causa disto, mas como já cheguei a dizer, este blog foi o meu primeiro emprego. E pelo andar da carruagem, será o meu último emprego, daqui a umas décadas. Já imaginaram o QAENCEC de bengala, ainda a debitar opiniões? Rio-me só de pensar na ideia.

No fim o que me interessa é o orgulho imenso que tenho deste canto da internet que raptei e modelei à minha vontade ao longo dos anos. E acho que um dia hei-de fazer isto algo ainda melhor. Vocês sabem, quando "tiver tempo" e conseguir "arranjar paciência".

*cough* mitos *cough* tempo livre, o que é isso? *cough*

Até lá, espero continuar a contar com o pessoal que comenta, o que lê, o que critica e o que lê regularmente (ou não) os meus devaneios pessoais e os que peço emprestados. E um obrigado à Alice, a co-fundadora, pessoa de quem originou a ideia, e alguém que se revelou como uma amiga e pêras. Louca, como é óbvio, mas fantástica. Sem ela, o QAENCEC não existiria, e nunca é demais lembrar isso mesmo.

E para vocês todos também, claro: obrigado!

8 comentários:

Célia disse...

Muitos parabéns, Rui!
Espero que continues com o mesmo entusiasmo durante muito e bons anos :)

Jules Pijey disse...

Parabéns villain!
Abençoada Alice mas mereces todo o mérito com o trabalho que já tiveste e tens com este cantinho, o que retiras é mais do que justo. Tu mereces!

artur coelho disse...

falamos daqui a seis anos. porque isto entranha-se, e acabamos sempre por continuar...

Rui Bastos disse...

Célia, obrigado! A ver vamos :)

Jules, merci! Muito deste blog está cá com muito suor!

Artur, epsero bem que sim... A ver se entretanto não me lixam e não chacinam os blogs todos ;)

Anónimo disse...

Melhor sítio na internet para os amantes de literatura fantástica e não só!

Abraço Rui
Continua o excelente trabalho!

Francisco Fernandes

Rui Bastos disse...

Ainda bem que continuas a achar isso... Muito obrigado! Abraço.

pedro disse...

Parabéns!!! Desculpa o atraso mas não tenho estado por cá :)
Um abraço!

Rui Bastos disse...

Muito obrigado! ;)